26 de jul de 2012

Entenda como é feito o CAR Group, o teste de reparabilidade do CESVI Brasil.

O teste CAR Group ainda é desconhecido para muitas pessoas, o estudo visa disponibilizar o grau de reparo de um carro em caso de colisão. A pesquisa classifica os carros por categoria e atribui notas de acordo com o custo de reparabilidade para formar o ranking CAR Group, servindo de referência por exemplo para oficinas e seguradoras.

CAR Group é elaborado pelo CESVI BrasilCentro de Experimentação e Segurança Viária, entidade responsável por executar estudos de reparação automotiva para contribuir na segurança viária.

Entenda agora como é feito o CAR Group, o artigo abaixo foi extraído na íntegra direto do blog Clube das Oficinas dedicado a compartilhar informações do CESVI Brasil.

Como é feito o CAR Group
Agora você vai saber direitinho como o CESVI chega aos resultados do ranking CAR Group – o estudo que classifica os veículos de uma mesma categoria de acordo com a reparabilidade.
O centro de pesquisa recebe o veículo antes mesmo de seu lançamento comercial. É aí que vem a hora da batida: os engenheiros e técnicos do CESVI promovem crash-tests dianteiro e traseiro do veículo (seguindo normas internacionais para ensaios de baixa velocidade), para em seguida levá-lo à oficina-padrão do centro, onde são feitos os reparos necessários e uma análise individual das peças envolvidas.
Para chegar ao cálculo final, são considerados os custos da reparação dianteira e traseira, da cesta básica de peças e da cesta dos tempos de substituição.
- Reparação dianteira e traseira
Nessa etapa, o CESVI lista todas as peças atingidas nos impactos e, por meio de uma análise técnica, define as peças que podem ser reparadas e aquelas que exigem substituição. Para cada passo do reparo, são coletados os tempos do trabalho feito na reparação, substituição, mecânica e pintura. Também é avaliada a quantidade de materiais e insumos usados no processo.
- Cesta básica de peças
O CESVI fez um estudo que chegou às 15 peças externas mais substituídas em um veículo nos reparos de colisão. Esta cesta, considerada na avaliação do CAR Group, é de importância especial para as companhias seguradoras na composição dos prêmios. As peças que a compõem são as seguintes: para-choque dianteiro, grade do radiador, capô, conjunto óptico dianteiro (ou farol e lanterna dianteira), para-lama, painel dianteiro, porta dianteira, porta traseira, para-choque traseiro, tampa traseira, lanterna traseira, lateral traseira, painel traseiro ou travessa traseira, radiador e condensador do ar-condicionado.
- Cesta de tempos de substituição
O CESVI também fez um estudo sobre as peças que, em conjunto, representam os trabalhos que mais acontecem quando um veículo vai para a oficina. As peças são as seguintes: painel dianteiro, porta dianteira e painel traseiro (ou travessa traseira).
Classificação no ranking
O resultado de cada estudo de reparabilidade é apresentado em um ranking, dentro de suas respectivas categorias, em uma escala que vai de 10 a 60. Quanto menor o número da escala, menor é o custo do reparo – e melhores as características de reparabilidade do modelo.

Fonte: Clube das Oficinas
http://clubedasoficinas.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...